Política Ponta Grossa

PSOL faz ato em protesto ao assassinato de vereadora e alerta para ‘crime político’

O PSOL de Ponta Grossa organizou para a noite desta quinta-feira (15) um ato de vigília na Praça Barão de Guaraúna em protesto ao assassinado da vereadora Marielle Franco, do PSOL do Rio de Janeiro. Ela, juntamente com o seu motorista, Anderson Pedro Gomes, foram vítimas de uma execução na noite de quarta-feira (14).

Em nota, publicada pelo PSOL Paraná, que tem como presidente o advogado de Ponta Grossa, Leandro Santos Dias, lamenta o ocorrido e chama a atenção para o que pode ser “um crime político”. Os assassinatos chocaram os brasileiros e resultou em ações em diversas partes do país. Leia abaixo a nota publicada pelo PSOL Paraná.

“URGENTE: NOTA PÚBLICA

O Partido Socialismo e Liberdade vem a público manifestar seu pesar diante do assassinato da vereadora Marielle Franco. Estamos ao lado dos familiares, amigos, assessores e dirigentes partidários do PSOL/RJ nesse momento de dor e indignação. A atuação de Marielle como vereadora e ativista dos direitos humanos orgulha toda a militância do PSOL e será honrada na continuidade de sua luta. Não podemos descartar a hipótese de crime político, ou seja, uma execução. Marielle tinha acabado de denunciar a ação brutal e truculenta da PM na região do Irajá, na comunidade de Acari. Além disso, as características do crime com um carro emparelhando com o veículo onde estava a vereadora, efetuando muitos disparos e fugindo em seguida reforçam essa possibilidade. Por isso, exigimos apuração imediata e rigorosa desse crime hediondo. Não nos calaremos!

Marielle, presente!

Partido Socialismo e Liberdade
14 de março de 2018.”

Foto: Leandro Dias

Confira outros Posts