Brasil Política

ALEP economiza 40,7% do orçamento e devolve dinheiro aos cofres do Estado

A Mesa Executiva da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) vai, mais uma vez, devolver ao Governo do Estado parte do orçamento programado para 2017. A economia gerada a partir da contenção de gastos e rigoroso controle na aplicação de recursos somam R$ 251 milhões, que representa 40,7% do total a que tinha direito.

Parte desse montante, R$ 100 milhões, nem chegou a ser depositado pelo Estado. Isso porque, no ano passado, a Mesa Executiva da ALEP renunciou ao repasse, uma atitude inédita no país e que será mantida em 2018.

Mesmo devolvendo parte do orçamento, a ALEP conseguiu concluir as obras de adaptações exigidas pelo corpo de bombeiros, como por exemplo, a implantação das saídas de emergências no prédio da administração.

Ainda em 2017, a Assembleia pagou aos servidores os saldos de compensações gerados a partir da implantação da Unidade Real de Valor (URV) criada em 1994 e que antecedeu a moeda Real.

Devolução extra

Apesar de não ter sido contabilizado dentro da devolução do orçamento, a ALEP repassou mais R$ 12,4 milhões para os cofres do executivo. Esse valor é correspondente ao Fundo Especial de Modernização da Assembleia Legislativa do Paraná (Femalep), que foi extinto recentemente. Caberá ao governo decidir as aplicações de mais essa quota, disponibilizada pela Assembleia.

A Mesa Executiva da ALEP tem como presidente o deputado Ademar Traiano (PSDB) e como 1º Secretário o pontagrossense Plauto Miró Guimarães Filho (DEM), responsável pela gestão financeira do Legislativo Estadual.

Confira outros Posts