Aliel Machado Política Ponta Grossa

Construção da nova Maternidade Pública deve iniciar em janeiro

Está prevista para iniciar em janeiro a construção da nova Ala Maternidade do Hospital Regional Universitário dos Campos Gerais. A empresa vencedora da licitação foi a BC1 Pré-Moldados e Construção Civil, com sede em Cascavel. Os recursos para a construção da maternidade pública, no valor de R$ 4 milhões, foram indicados pelo deputado federal Aliel Machado (Rede) através de uma emenda parlamentar.

“Essa é a maior conquista do nosso mandato. É também a maior emenda individual já destinada por um deputado ao município. Mas, além disso, é a possibilidade de proporcionar um atendimento em saúde adequado para mães e bebês da nossa região, reduzindo os riscos no parto”, comemorou Aliel.

Contrato

Dezenove empresas participaram do processo de licitação. Destas, seis foram desclassificadas por problemas na documentação. A vencedora apresentou uma proposta com um valor 18,35% menor que o valor máximo e deverá realizar o serviço por R$ 3,39 milhões. Após a assinatura do contrato, que deve ocorrer nos próximos dias, a construção deve iniciar no mês de janeiro.

A nova ala terá dois pavimentos em concreto armado, com área total de 1.306,77 metros quadrados, contendo 20 leitos (10 quartos), sala para atendimento de emergência e consultórios obstétricos. Além do prédio principal, está prevista uma ampliação de 481 metros quadrados de área para estacionamento. Toda a calçada de acesso ao HU será refeita para eliminar irregularidades, incluir novas rampas no meio fio e colocação de piso podotátil, para acessibilidade. O prazo para conclusão é de 6 meses, a partir da expedição da ordem de serviço.

Necessidade

A proximidade da maternidade com o Hospital Regional é fundamental por conta da disponibilidade dos leitos de UTI neonatal daquela instituição. Convidado pelo ex-prefeito Jocelito Canto ainda no início do mandato como deputado federal, Aliel se reuniu com os diretores do Regional, que manifestaram a necessidade da construção de uma nova Ala junto ao hospital.

“Assumi este compromisso porque tivemos sensibilidade em reconhecer a urgência de uma maternidade pública. Acompanhei o sofrimento de mães de toda a região, muitas que infelizmente chegaram a perder seus bebês por falta de atendimento adequado. O vereador Pietro (Rede) também viu de perto o sofrimento de algumas mães, através da CEI das Maternidades, e me passou um levantamento que reforçou a necessidade de uma maternidade pública”, revelou o Aliel. (Fonte: assessoria)

Foto: Assinatura de contrato entre a UEPG e a Caixa é de agosto de 2017.

Confira outros Posts