Política Ponta Grossa

Prefeitura investe R$ 100 mil para atrair novos empreendedores em parceria com ACIPG

Em reunião realizada na Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG), a Prefeitura Municipal assinou nesta segunda-feira (25) a sua contrapartida na contratação do Programa Municipal de Atração de Investimentos (PMAI). O projeto é uma parceria entre o governo municipal, que está investindo R$ 100 mil, e a ACIPG, que entrou com R$ 50 mil, e está sendo desenvolvido pela Agência Paraná de Desenvolvimento (APD).

O objetivo do PMAI é produzir projetos que visem melhoria do ambiente de negócios, como oferecer e apresentar ao empreendedor um ecossistema mais benéfico ao seu negócio quando ele está no processo de escolha sobre em qual município investir para instalar a sua empresa.

Durante o encontro foram apresentados dados preliminares do estudo socioeconômico do município, que pertence à primeira fase do Plano. Além de índices relativos à perfis populacional, educacional e potenciais de consumo, por exemplo, um dos dados apresentados é relacionado ao Produto Interno Bruto (PIB), que classifica Ponta Grossa como a quinta maior economia do Paraná. O PIB da cidade é de R$ 11 bilhões, e o per capita chega a R$ 34 mil – número maior do que cidades como Londrina e Maringá.

Desenvolvimento sustentável

O prefeito Marcelo Rangel (PPS) explica que a partir de agora, em um prazo contratual de 120 dias, a APD deverá apresentar um projeto para a promoção do desenvolvimento econômico sustentável do município. “Este é um investimento inédito em Ponta Grossa, pois atraímos quase 40 indústrias nos últimos anos de forma diversificada e agora estamos traçando um plano focado no nosso potencial”, afirmou o prefeito.

O secretário de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, Paulo Henrique Carbonar, também comentou sobre o processo de industrialização de Ponta Grossa. “Assim como vieram grandes indústrias, assim que o mercado estiver melhor também iremos receber as suas subsidiárias e assim por diante. O PMAI vem de encontro ao estímulo do crescimento econômico de Ponta Grossa”, analisou Carbonar.

Atração na Ásia

Outro assunto abordado na reunião foi a recente viagem do prefeito e dois secretários municipais para a Coreia do Sul. O CEO da Agência Paraná Desenvolvimento, Adalberto Netto, destacou a importância do contato direto do governo municipal com possíveis novos investidores. “É importante para o nosso trabalho ter uma Prefeitura proativa, que destaca a cidade e vai até o empreendedor. Ações como esta estão em consonância com o plano de atração de investimentos”, ponderou o CEO.

O presidente da ACIPG, Douglas Taques Fonseca, também relacionou o PMAI à experiência da comitiva. “Este documento será essencial para a apresentação da cidade a novos investidores, como no caso dos empresários coreanos que visitarão a cidade no fim do ano”, disse Fonseca.

O programa

O Programa Municipal de Atração de Investimentos (PMAI) possui seis metas: elaboração de um diagnóstico socioeconômico do município; aplicação de pesquisas junto a empresas para avaliação do ambiente de negócios; mapeamento das demandas e gargalos locais para a promoção do desenvolvimento econômico sustentado no Município; elaboração de projetos para a promoção do desenvolvimento econômico sustentado; criação de estratégias de marketing do Município; e desenvolvimento de ações de prospecção de novos empreendimentos empresariais.

Elas deverão ser cumpridas em dois projetos, que foram subdivididos em cinco fases. O primeiro é o Planejamento para a Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentável do Município. Nele serão feitas a elaboração do diagnóstico socioeconômico do município, o mapeamento de demandas e gargalos e a definição de ações e intervenções necessárias para a estruturação do projeto.

Já o segundo foi denominado Projeto para Atração de Novos Investimentos Empresariais, e deverá prospectar novos investimentos para o município. Ele deverá eleger os setores prioritários e a estruturação das propostas de valor pautadas nos resultados dos mapeamentos realizados. Com os resultados em mãos, serão realizadas abordagens diretas, através de visitas, envio de proposta de valor ou missões específicas para convencimento de investidores. (Fonte: PMPG)

Confira outros Posts