Política

Plauto destina recursos do Estado para coleta seletiva em municípios da região

Em solenidade na manhã desta terça-feira (19) no Palácio Iguaçu, o governador Beto Richa (PSDB) assinou os convênios que autorizam 173 cidades a iniciarem o processo de licitação para a compra de diversos equipamentos destinados à coleta ou seleção de resíduos orgânicos e recicláveis.

São R$ 50 milhões, dos quais R$ 38,8 milhões, a fundo perdido, ou seja, sem a necessidade de devolução. Por meio do Instituto das Águas do Paraná, os prefeitos poderão adquirir caminhões já adaptados para a coleta seletiva – em que são transportados apenas materiais que podem ser reciclados – ou veículos coletores de resíduos que devem ser destinados aos aterros sanitários.

Barracões

Os convênios também permitem a construção de barracões para a seleção de materiais, além da compra de carrinhos (para garis e varredores) e de lixeiras. É o caso de Tibagi, Nova Cantú e Ventania que foram contempladas com esses conjuntos, a pedido do deputado Plauto Miró Guimarães Filho (DEM).

Também por intermédio do deputado Plauto e do deputado Márcio Pauliki (PDT), Carambeí, Ipiranga e Tibagi vão comprar caminhões para a coleta.

Serviço essencial

Plauto ainda comemorou a conquista de recursos para a compra de veículos para os municípios de Altamira do Paraná e Roncador e de verbas para a construção de barracões para Campo Largo, Borrazópolis, Palmeira e Kaloré. “Estou muito feliz, pois estamos ajudando os prefeitos a realizarem um serviço que é essencial. Porém, nem sempre existe dinheiro suficiente para investir neste tipo de equipamento”, disse.

Beto Richa destacou que este tipo de investimento só é possível porque as contas do Estado estão equilibradas. Ele lembrou ainda que não basta ter dinheiro em caixa. É preciso entender as necessidades de cada lugar. “A melhor forma de conhecer a realidade de um município é ir ao local. Cada cidade tem uma demanda diferente e, por isso, personalizamos as ações de acordo com as necessidades de cada uma”, declarou. (Fonte: assessoria)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts