Ponta Grossa

Rangel destaca atração de indústrias, escola em tempo integral e privatizações após ida à Coreia do Sul

O prefeito Marcelo Rangel (PPS) e os secretários de Indústria e Comércio, Paulo Carbonar, e de Planejamento, Celso Sant’Anna, se reuniram na tarde desta terça-feira (29) com membros da imprensa, no gabinete do prefeito, para expor as ações que desempenharam durante a viagem à Coreia do Sul neste mês.

Na ocasião, Rangel destacou três itens: a possível atração de investimentos de empresários do país asiático, o modelo de educação integral adotado pelos sul-coreanos e também o exemplo de parcerias entre o poder público e a iniciativa privada que deram certo naquele país.

Comitiva em PG

O prefeito informou que uma comitiva de aproximadamente 15 sul-coreanos, entre empresários e lideranças políticas, estará em Ponta Grossa entre novembro e dezembro, para verificar as condições oferecidas pelo município para investirem. São duas empresas do ramo de lâmpadas LED e mais uma de geração de energia solar. Umas das empresas de LED, a LMH Korea, já chegou a assinar um protocolo de intenções se comprometendo em investir no Brasil e Ponta Grossa está na ‘briga’ para receber o empreendimento.

Educação em tempo integral

Sobre o modelo de educação em tempo integral encontrado na Coreia do Sul, Rangel destacou a prioridade dos asiáticos em formar o caráter das crianças, mais do que mensurar o resultado da educação por notas em disciplinas. Outro ponto destacado na educação foi o contato permanente que o poder público mantém com os pais dos alunos, com reuniões periódicas para tratar de questões envolvendo as crianças.

O cuidado com a higiene, bastante priorizado na Coreia, também será adotado de forma ainda mais sintomática no modelo implantado em Ponta Grossa. A secretária de Educação do município, Esméria Saveli, acompanhou a coletiva e ouviu do prefeito o que deseja ser incorporado na rede municipal de ensino.

Parceria com iniciativa privada

Em relação às parcerias público-privadas, Rangel citou vários exemplos que deram certo na Coreia do Sul, como no transporte público, no aproveitamento de energia solar e na coleta de lixo. Dessa forma, o prefeito afirmou ter voltado da viagem ainda mais convicto de que as privatizações são um bom caminho para diminuir gastos públicos e otimizar os serviços ofertados à população. Conforme ele, na Coreia do Sul, apenas os serviços básicos estão sob incumbência do poder público, como saúde e educação, enquanto outros ficam a cargo da iniciativa privada.

Centro de Eventos será o primeiro

Rangel afirma que a Prefeitura irá trabalhar com modelos de privatizações e que o primeiro item a ser passado para a iniciativa privada será o Centro de Eventos de Ponta Grossa, assim como o Blog do Doc já havia noticiado no início deste ano e que trouxe a informação, há algumas semanas, de que o projeto está em fase de conclusão pela administração municipal.

Além do Centro de Eventos, Rangel ressaltou que alguns parques da cidade também devem ter o mesmo caminho. Mesmo o Terminal Central está sob avaliação da Prefeitura para ter a administração passada à iniciativa privada. “Nós vimos o exemplo da Coreia do Sul, em que somente os serviços básicos são mantidos pelo poder público. Nas demais áreas a parceria com a iniciativa privada é uma solução que deu certo e vamos buscar implementar em Ponta Grossa durante nosso governo”, declarou Rangel.

Veja no vídeo abaixo o que disse o prefeito aos órgãos da imprensa ao final da coletiva desta terça-feira, também citando a questão :

Confira outros Posts