Política Ponta Grossa

Guiarone pede desculpas por discurso com tom de ameaça no “calor do momento”

O vereador Sargento Guiarone (Pros) usou a tribuna da Câmara nesta quarta-feira (02) para pedir desculpas pelo discurso ofensivo proferido na última segunda-feira (31), quando chamou pra briga e pra bala os vereadores, sem citar nomes, depois que ficou de fora da Comissão Especial de Investigação (CEI) do Lixo, proposta por ele – ver matéria.

Guiarone reconheceu que se exaltou no “calor do momento” e disse que não era a intenção ofender e nem ameaçar nenhum dos parlamentares. Falou que o regime militar do qual tem origem é bem diferente do sistema legislativo e frisou que mesmo ficando fora da CEI vai procurar colaborar com a investigação fornecendo os documentos que já coletou a respeito.

Motivo

O parlamentar do Pros aproveitou para explicar a sua revolta na segunda-feira. Segundo ele, desde que se elegeu vereador, colocou como prioridade auxiliar para solucionar o problema da destinação do lixo em Ponta Grossa, passando pelo contrato e pelo modus operandi da empresa concessionária da coleta de lixo, a Ponta Grossa Ambiental (PGA), da qual recebeu reclamações.

Ele afirma que fez um trabalho de levantamento no primeiros meses do ano para embasar a investigação da CEI. Porém, por questão política, acabou não sendo escolhido pelas lideranças partidárias para compor a comissão. Isso desencadeou a sua reação na sessão de segunda-feira.

O pedido de desculpas deve servir par acalmar os ânimos na Casa, já que alguns vereadores não escondiam nos bastidores a insatisfação com a postura do parlamentar do Pros.

Confira outros Posts