O deputado federal Aliel Machado (Rede) participou nesta segunda-feira (10) da reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), na qual o relator, deputado federal Sérgio Zveiter (PMDB), recomendou o prosseguimento do processo contra o presidente Michel Temer (PMDB).

Para o relator, os indícios de corrupção passiva apresentados pelo Ministério Público Federal, através do procurador Rodrigo Janot, são sérios o suficiente para ensejar o recebimento da denúncia contra o presidente. “A denúncia não é inepta”, disse o relator durante a leitura do relatório.

Aliel acompanhou a leitura e o voto do relator e reforçou que os deputados não têm o papel de julgar Temer, apenas de aceitar o prosseguimento da denúncia para que o Supremo Tribunal Federal (STF) faça o julgamento. “Nós, da Rede, votaremos na comissão – e também no plenário -, pela aceitação da denúncia.

Manobra

O Governo manobra para evitar o afastamento do primeiro presidente da história denunciado por crime de corrupção passiva no exercício do cargo, mas com este relatório consistente sugerindo o prosseguimento da denúncia, será difícil encontrar algum deputado que defenda Temer”, avaliou.

O deputado ainda criticou a substituição de oito membros da CCJ para tentar blindar Temer das denúncias. “O Governo vem manobrando para tentar passar uma impressão de normalidade e força da base aliada. Mas o que vemos na verdade é um Governo cada vez mais frágil e indefensável”, disse. (Fonte: assessoria)

Confira outros Posts