Política

Câmara aprova biometria para alunos das escolas municipais

Foi aprovado em primeira discussão, nesta segunda-feira (03), projeto do ex-vereador Alysson Zampieri (SD) que implanta o controle biométrico nas escolas municipais de Ponta Grossa. Usar a tecnologia para aumentar a segurança dos alunos da Rede Municipal de Educação. Essa é a intenção da proposta aprovada pelos parlamentares, que visa aumentar a segurança na frequência das crianças nas escolas.

Coube ao irmão de Alysson, Ricardo Zampieri (SD), defender a aprovação da matéria. Foi dele uma emenda que tirou os Centros Municipais de Educação Infantil da obrigação de também ter o controle biométrico, tendo em vista que de 0 a 5 anos os pais ou seus designados é que levam as crianças para os CMEIs. Ainda na emenda, foi colocado que a implantação ocorrerá de forma gradativa. As alterações levaram à derrubada do parecer contrário à proposta da Comissão de Educação da Casa, que entendia inexequível a obrigação para os CMEIs.

Já funciona

Medidas do tipo já são adotadas no Mato Grosso e na Bahia. Na opinião de Alysson, o sistema é interessante porque possibilita um maior controle por parte das famílias dos estudantes. “Caso a criança não apareça na escola, os pais poderão ser informados através de um SMS, por exemplo, e além disso os professores terão mais tempo hábil ao deixar de fazer a tradicional chamada e se concentrarão no ensino”, considera o ex-parlamentar.

O projeto de lei institui o chamado ‘Programa de Frequência Digital’ e prevê que a entrada e saída dos alunos da rede municipal sejam controladas pelo sistema biométrico, através da digital. Ainda de acordo com a proposta do vereador, as escolas municipais deverão manter os pais diariamente informados sobre a presença dos estudantes. O município tem atualmente mais de 32 mil crianças nas escolas municipais.

Confira a entrevista com Ricardo Zampieri sobre a aprovação da proposta:

Confira outros Posts