Política

Richa inaugura rede de distribuição de gás natural em Castro

Governador Beto Richa inaugura a rede de distribuição de gás natural dos Campos Gerais | Foto: Ricardo Almeida / ANPr

O governador Beto Richa, junto com o presidente da Compagas, Fernando Ghignone, inaugurou nesta quinta-feira (30) a rede de distribuição de gás natural nos Campos Gerais. O evento foi realizado no município de Castro e marcou o início de fornecimento do combustível canalizado para as empresas Cargill, fabricante de alimentos, e Evonik, que atua na produção biotecnológica de insumo destinado ao mercado de nutrição animal. Ambas as empresas são apoiadas pelo governo estadual, por meio do programa Paraná Competitivo. Após a inauguração da rede, o governador visitou as instalações da Cargill.

Richa afirmou que o gás canalizado da Compagas é mais um importante diferencial para a região dos Campos Gerais – já uma das mais competitivas do Estado. “São 76 quilômetros de rede, um investimento de R$ 85 milhões. Um projeto que vai ajudar a atrair ainda mais investimentos para esta região, que já tem vantagens como mão de obra qualificada, localização estratégica, deslocamento em pista dupla até Paranaguá”, disse ele.

O Paraná, disse o governador, vive o maior ciclo industrial de sua história, com mais de R$ 42 bilhões em investimentos produtivos, e os Campos Gerais são os que mais se beneficiam desse processo. Além da Cargill e da Evonik, ele citou outros investimentos na região, como o da Ambev (bebidas), Klabin (celulose), Tetra Pak (embalagens para alimentos), Paccar (caminhões), Águia Sistemas (armazenagem e movimentação de materiais).

Ambiente atrativo

Os investimentos da Compagas, da Copel, da Sanepar, as melhorias nas rodovias e no Porto de Paranaguá, somados ao programa Paraná Competitivo, contribuem para garantir no Paraná um ambiente atrativo para quem quer empreender. “O Governo do Estado apoia quem trabalha, produz e gera emprego e renda para a população”, enfatizou o governador.

Ele mencionou alguns indicadores positivos do Estado, ressaltando o jornal britânico Financial Times, que posicionou o programa Paraná Competitivo como um dos melhores do mundo. A agência de classificação de riscos Fitch, elevou o rating nacional do Paraná, que está agora a um grau da avaliação máxima da agência.

Compromisso

O presidente da Compagas lembrou que a ligação Ponta Grossa, Carambeí e Castro é mais um compromisso cumprido pelo governo estadual dentro do programa Paraná Competitivo. “Hoje o trajeto dos Campos Gerais já atende 19 indústrias e o atendimento especifico da Cargill e da EvoniK se dá estritamente dentro desse programa, que tantas indústrias já atraiu ao Estado”, disse Ghignone. “O gás chega por gasoduto e evita que as indústrias mantenham grandes reservatórios de combustíveis. É uma matriz energética limpa e ecologicamente mais adequada, que reduz custos de produção, tornando as indústrias mais competitivas”, afirmou.

O prefeito de Castro, Moacyr Fadel, também ressaltou o impacto da instalação da rede de gás natural para o município e a região. “É um projeto dos mais importantes, que começamos a tratar há cinco anos e hoje vemos concretizado”, disse ele. Ele também enfatizou o apoio do Governo do Estado para a atração das indústrias. “Elas geram renda e emprego, o que traz alegria para a população.”

Infraestrutura

O secretário estadual da Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, falou sobre o contorno de Castro, que será executado em dois trechos. O primeiro, com 2,6 quilômetros, está entre as obras a serem financiadas pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

“Nossa expectativa é fechar a licitação ainda neste semestre e no mais tardar no inicio da próximo ano comecar esta obra. Na sequencia, iremos trabalhar com a continuidade do segundo trecho, também com recursos financiados pelo BID, que completará o contorno de 14 quilômetros”, explicou.

Rede

As obras de implantação da estrutura de distribuição de gás nos Campos Gerais começaram em 2014, no distrito industrial de Ponta Grossa, a partir da rede existente no município, sentido aos municípios de Carambeí e Castro. O ramal que interliga os municípios de Ponta Grossa, Carambeí e Castro tem um potencial de volume que pode chegar a um fornecimento extra de mais de 20 mil metros cúbicos por dia para indústrias e postos de combustíveis dos municípios. Inicialmente, as empresas já ligadas a rede de distribuição consomem um volume de cerca de 12 mil metros cúbicos/dia.

Presenças

Participaram da inauguração os presidentes da Copel, Antonio Guetter, e da Sanepar, Mounir Chaowiche; o gerente da unidade da Cargill em Castro, Marconi Vieira; o vice-presidente Nutrition & Care da Evonik, Martin Toscano; gerente industrial Evonik, Antonio Roberto Iacomussi; o secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes; o deputado estadual Alexandre Curi e os prefeitos de Porto Amazonas, Antonio Polatto; Arapoti, Braz Rizzi; Carambeí, Osmar José Chinato; Ipiranga, Luiz Carlos Blum; Tibagi, Rildo Leonardi, e Jaguariaíva, José Slobod. (Fonte: ANPr)

Confira outros Posts