Política

Projeto de Alysson que implanta controle biométrico dos alunos da rede municipal será votado nesta 4ª

Usar a tecnologia para aumentar a segurança dos alunos da Rede Municipal de Educação. Essa é a intenção de um projeto de lei apresentado pelo ex-vereador Alysson Zampieri (SD) que prevê a instalação de um controle biométrico para acompanhar a frequência das crianças às aulas. Tal projeto consta na ordem do dia da sessão desta quarta-feira (15) da Câmara Municipal. Alysson quer proporcionar melhorias, tanto para os pais como para os gestores das instituições de ensino.

Já funciona

Medidas do tipo já são adotadas no Mato Grosso e na Bahia. Na opinião de Alysson, o sistema é interessante porque possibilita um maior controle por parte das famílias dos estudantes. “Caso a criança não apareça na escola, os pais poderão ser informados através de um SMS, por exemplo, e além disso os professores terão mais tempo hábil ao deixar de fazer a tradicional chamada e se concentrarão no ensino”, considera o ex-parlamentar.

SMS ou redes sociais

Pela proposta, meia hora depois de ser verificada a ausência do aluno os pais serão notificados por SMS ou pelas redes sociais. E quando forem registradas cinco faltas consecutivas ou sete alternadas a escola terá que comunicar o Conselho Tutelar, para que apure as razões das ausências em aula.

O projeto de lei institui o chamado ‘Programa de Frequência Digital’ e prevê que a entrada e saída dos alunos da rede municipal sejam controladas pelo sistema biométrico, através da digital. Ainda de acordo com a proposta do vereador, as escolas municipais deverão manter os pais diariamente informados sobre a presença dos estudantes. No entanto, Alysson considera que o projeto deva ser instalado aos poucos na Rede Municipal de ensino.

Gradualmente

“Acredito que mesmo que o investimento inicial possa parecer grande, quando falamos da segurança e da educação das nossas crianças, isso tem que ser repensado”, ponderou Zampieri. O ex-vereador lembrou que mesmo que a proposta seja aprovada na Câmara, a instalação dos equipamentos de biometria e do cadastro dos alunos pode ser feita gradualmente.

“O importante é que isso seja analisado pela Secretaria de Educação e também integre o orçamento do Município”, assinalou. O município tem atualmente mais de 32 mil crianças nas escolas municipais. (Com informações do Portal aRede!)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts