Política

Elizabeth trata com IAP parceria para administração do Parque Estadual de Vila Velha

Na quinta-feira (9), a vice-prefeita e presidente da Fundação Municipal de Turismo (FumTur), Elizabeth Schmidt, esteve na sede da Instituto Ambiental do Paraná (IAP) para alinhar detalhes sobre a parceria na administração do Parque Estadual de Vila Velha.

O Município irá participar do atendimento ao público com monitores e guias turísticos, realização de novos atrativos, comunicação visual e marketing do parque em parceria com o órgão ambiental que continuará como responsável pela gestão da Unidade de Conservação. Demais atividades de conservação e manutenção do local continuarão sendo de responsabilidade do IAP.

QR Code

Na ocasião, Elizabeth destacou a importância de utilizar o QR Code –  já elaborado. “Será mais um meio de divulgar nosso parque, vamos aprimorar as tecnologias e fazer com que pessoas de fora conheçam e queiram visitar os pontos turísticos de Ponta Grossa. Daremos mais praticidade”, destaca a presidente. 

Agora as instituições trabalham na formalização da parceria, com análises técnicas, jurídicas e econômicas. Nos próximos meses já iniciarão com os novos moldes.

Números

De acordo com relatório apresentado pela Paraná Projetos, no primeiro semestre de 2016 mais de 31 mil pessoas visitaram o Parque Estadual de Vila Velha. Nesse período, o local recebeu visitantes de 43 países, sendo a maioria dos visitantes do Brasil.

Entre os cerca de 30 mil brasileiros, 22 mil são do Paraná e, destes, a maioria dos visitantes têm origem em Curitiba, Ponta Grossa ou Londrina. Entre os outros estados, grande parte veio de São Paulo (41%), Santa Catarina (26%) ou Rio Grande do Sul (10%). Já os estrangeiros vieram principalmente da Europa e, comparado com 2012, o número de visitantes de outros países cresceu 111%.

Parque

O Parque Estadual de Vila Velha tem como gestor o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e foi criado em 1953 para preservar as formações de arenito e os campos nativos do Paraná. Tombado como Patrimônio Histórico e Artístico Estadual, tem mais de 3 mil hectares e diversas atrações, entre elas os Arenitos, Furnas e a Lagoa Dourada.

Entre a fauna do parque, já foram encontradas muitas espécies endêmicas e ameaçadas de extinção, como o lobo-guará, bugio-ruivo, tamanduá-bandeira, jaguatirica e aves como a águia-cinzenta, papagaio-de-peito-roxo, galito, caminheiro-grande e noivinha-de-rabo-preto.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts