Política

Prefeitura vai regulamentar Uber e usar impostos para melhorar serviço dos taxistas

A Prefeitura de Ponta Grossa vai enviar um projeto para a Câmara com a intenção de regulamentar a atividade do Uber no Município. A informação foi passada pelo prefeito Marcelo Rangel (PPS) aos representantes dos taxistas da cidade, que estão preocupados com a concorrência do serviço prestado via aplicativo de celular, durante reunião realizada na tarde desta quarta-feira (22) no Gabinete do prefeito. O encontro contou ainda com a presença do procurador geral do Município, Marcus Freitas, e do presidente da AMTT, Roberto Pelissari.

Escritório em PG

O pedido dos taxistas foi para o prefeito impedir a presença do Uber. Porém, Rangel ponderou que nenhuma cidade do mundo conseguiu proibir tal atividade. Assim, a ideia é fazer com que a empresa Uber instale um escritório em Ponta Grossa e recolha impostos para a Prefeitura. Cem por cento do que for arrecadado através dos impostos será revertido para investimentos da Prefeitura em infraestrutura para os taxistas. A ideia é pioneira do país.

A ideia é melhorar os pontos de táxis, fazer a padronização da frota, garantir estrutura de sanitários e também viabilizar programas de computador com softwares específicos para o trabalho dos taxistas.

Tecnologia

Segundo Rangel, uma das principais diferenças entre a atividade do Uber e dos taxistas é a tecnologia empregada em seus negócios. Portanto, o projeto tem por objetivo, ao mesmo tempo, regulamentar o Uber e garantir melhores condições de trabalho aos taxistas. Atualmente, existem 155 licenças para táxis em Ponta Grossa, gerando cerca de 300 empregos.

Além de auxiliar no serviço dos taxistas com os impostos, exigir a instalação de um escritório do Uber na cidade tratá maior comodidade aos usuários do serviço de transporte privado, já que haverá um local para possíveis reclamações.

 

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts