Política

“Não vou ceder à pressão nenhuma, doa a quem doer”, diz Rangel

O Blog do Doc.com teve acesso, com exclusividade, a uma conversa ocorrida entre o prefeito Marcelo Rangel (PPS) e integrantes do Governo muito próximos a ele, em que o alcaide confidencia que tem recebido uma forte pressão política para voltar atrás em algumas decisões administrativas que tomou para conter despesas e melhorar a máquina pública.

Todas as formas

Segundo consta, existe pressão de todas as formas para não cortar comissionados, para não exigir que os cargos em comissão confirmem o horário de trabalho via ponto biométrico e para retornar com as Funções Gratificadas (FGs) que foram cortadas de funcionários concursados. Além disso, também existe pressão de comerciantes para voltar com as vagas de estacionamento retiradas no Centro da cidade e também para não acabar com a Fundação Municipal de Turismo.

Declaração

E tal pressão vem sendo exercida, conforme o Blog apurou, por figuras políticas, entidades e servidores. Entretanto, a declaração que teria sido dada por Rangel em relação a este assunto foi a seguinte: “Não vou ceder à pressão de nenhuma forma, doa a quem doer. Se quiserem fazer valer suas vontades que se candidatem à Prefeitura na próxima eleição. No meu mandato vou tomar as decisões que considero importantes para fazer um bom governo”.

Diferente

Algumas pessoas de dentro do Governo têm declarado que o prefeito tem se posicionado de maneira diferente em seu segundo mandato. “Antes, se alguém com força política fizesse pressão o prefeito atendia, mas agora voltou diferente para este mandato, ao que parece não irá mais ser dessa forma”, disse ao Blog uma dessas pessoas, enfatizando que o fato de o prefeito não poder ser mais candidato à reeleição em 2020 tem colaborado para a sua mudança de atitude.

Confira outros Posts