Política

Felipe Passos levanta bandeira da acessibilidade e quer diminuir salário dos vereadores

felipe-passos
Felipe Passos encontrou dificuldades para ter acesso ao plenário da Câmara | Foto: José Aldinan/Câmara

O jovem Felipe Passos (PSDB), segundo vereador mais votado para a Câmara Municipal, com 5.992 votos, esteve nesta segunda-feira (03) acompanhando a sessão legislativa. Cadeirante depois de ser vítima de um assalto, Passos disse que vai levantar a bandeira da acessibilidade. O próprio prédio da Câmara não apresenta todas as exigências para ser considerado um local acessível a todos os portadores de deficiência. Assim, ele espera começar pela Câmara e levar ações de acessibilidade para toda a cidade.

Redução de salários

Além dessa bandeira, e de defender ações para a saúde e segurança pública, Passos levantou uma polêmica logo na sua primeira ida à Câmara como vereador eleito. Ele disse que pretende apresentar um projeto para reduzir o salário dos parlamentares.

“O vereador ganha hoje perto de 11 vezes o valor do salário mínimo no país. Assim, creio que é possível diminuir, pois é uma vontade da população e vou precisar contar com o apoio dela para conseguir esse objetivo, pois sei que se trata de um assunto bastante delicado”, declarou Passos, sem mencionar em quanto pretende reduzir os salários.

Assalto

Passos ficou conhecido depois de ser vítima de assalto quando coordenava a ida de um grupo de jovens católicos de Ponta Grossa ao encontro da Jornada Mundial da Juventude, que contou com a presença do Papa Francisco, no Brasil, em 2013. Ele estava com o dinheiro dos jovens para a viagem até o Rio de Janeiro e no assalto foi atingido por um tiro no pescoço, que atingiu a medula e o deixou paraplégico. Na jornada, deu o seu testemunho e chegou a beijar a mão do Papa.

Confira outros Posts