Política

R$ 20 mi: Empresa entrega à Prefeitura projeto de revitalização do Mercado Municipal

projeto-mercadaoA empresa Tekla Engenharia, habilitada a desenvolver o projeto de revitalização do Mercado Municipal de Ponta Grossa através de Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), aberto pela Prefeitura, protocolou nesta sexta-feira (23) os estudos técnicos realizados pela sua equipe de engenheiros e arquitetos. A proposta da empresa será agora avaliada pelo Conselho Gestor de Parcerias Público-Privadas, que se manifestará a respeito da viabilidade do projeto.

A entrega foi realizada às 16 horas no gabinete da Secretaria de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional. “A partir de agora o Conselho fará a avaliação do conteúdo da proposta, que contempla a revitalização em todos os aspectos, entre eles o financeiro, de gestão e o jurídico. Ela deve conter o valor total de investimento, além de detalhes de como ele será realizado, para que possamos dar sequência ao projeto de reocupação deste espaço”, conta o secretário da pasta, Paulo Carbonar. O Conselho definirá ainda o prazo de concessão do espaço, a partir da análise dos documentos.

projeto-mercadao-2Melhorias

Segundo o engenheiro Ricardo Siqueira, responsável pela proposta, ela contempla a total recuperação do prédio principal, mantendo as características originais e acrescentando, ainda, um edifício-garagem de três pavimentos, um boulevard, lojas, restaurantes, moderno espaço padronizado para o setor hortifrutigranjeiro, açougues e peixarias, além da construção de um hotel com 12 andares e um boulevard para passeio e lazer dos frequentadores.

“Trabalhamos em uma equipe de treze engenheiros e arquitetos para harmonizar todas as áreas e fazer um Mercado Municipal de primeira linha, que vai deixar os ponta-grossenses muito orgulhosos”, afirma Siqueira.

Espaço para Prefeitura

Entre os detalhes da proposta estão também 221 vagas de garagem, 91 boxes, além de um espaço de 500 metros quadrados para uso exclusivo da Prefeitura, a ser ocupado conforme as necessidades da administração pública. A perspectiva inicial é de funcionamento da feira entre as 7h e 14 horas, enquanto os restaurantes funcionarão em horário diferenciado. A partir de agora, o Conselho irá avaliar o projeto em aproximadamente dez dias. O valor do investimento, apenas no prédio do Mercado, será de aproximadamente R$ 20 milhões. (Fonte: assessoria)

Confira outros Posts