Política

A um mês das eleições municipais, campanhas se concentram na televisão e nas redes sociais

Eleições 2016A campanha mais curta deste ano, de 45 dias, e as restrições para o uso de material de campanha em vias públicas – sem os cavaletes, placas e ‘pirulitos’, têm feito com que os candidatos optem por concentrar suas ações de divulgação das propostas através dos programas eleitorais gratuitos na televisão e no rádio, e pela internet, nas redes sociais. Esta é a realidade das campanhas, a 30 dias da ida às urnas, no dia 02 de outubro.

Outro fator preponderante que tem contribuído para uma ‘campanha tímida’ em termos visuais nas ruas é a dificuldade que os candidatos estão tendo para arrecadar recursos. A partir desta eleição, está vedada a doação de dinheiro pelas empresas, ficando autorizada apenas a contribuição de pessoas físicas – e ainda assim limitado a 10% da declaração do imposto de renda do ano anterior – e também pelos partidos.

Como já era previsto, está será a campanha das redes sociais e dos materiais compartilhados via Whatsapp, de grupo em grupo. O investimento é menor, se comparada à campanha de rua, e o retorno pode ser maior. Dentro dessa perspectiva, as coordenações de campanha têm priorizado a produção de vídeos e fotos para divulgação nas redes sociais, principalmente, no Facebook.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts