Política

Embaixador empossa Zampieri na Câmara de Comércio Brasil-Panamá

Zampieri
Marcos Zampieri com o embaixador Cardenas e o cônsul Peter | Foto: Divulgação

O embaixador do Panamá no Brasil, Dr. Edwin Emílio Vergara Cardenas, esteve na segunda-feira (11) em Ponta Grossa para empossar o empresário Marcos Zampieri como presidente de uma das Câmaras de Comércio Brasil-Panamá no país. O encontro aconteceu na residência de Zampieri, com a presença do Cônsul panamenho no Paraná, Peter Miranda, além de empresários de várias regiões do Estado.

O Panamá tem investido em uma área de livre comércio e quer a participação de empresários paranaenses para o desenvolvimento do setor. Atualmente, o Panamá tem livre comércio com a China, Índia, Taiwan, Estados Unidos e com alguns países da África.

“O Brasil também fará parte deste seleto grupo de países que compõem o livre comércio com o Panamá, aumentando a sua importação e a exportação”, afirma Zampieri, que denomina essa abertura comercial do Panamá para o Brasil como ‘Ação entre Amigos’. 

Assistência

Desde sua fundação, a Câmara de Comércio presta assistência nos assuntos pertinentes ao relacionamento comercial, industrial, técnico e financeiro entre Brasil e Panamá, fornecendo informações que facilitem a conclusão dos negócios entre os dois países.

“Estamos muito entusiasmados com essa parceria comercial entre o Brasil e o Panamá. Creio que é uma oportunidade única para o crescimento dois países, pois estamos investimento em uma área de livre comércio que pode ser atrativa para o empresariado brasileiro”, declarou o embaixador Cardenas.

Para o Cônsul do Panamá no Estado, Peter Miranda, essa aproximação entre os dois países é importante. “O Panamá é um país em desenvolvimento e possibilita inúmeras oportunidades de negócios. Por isso estamos fazendo essa ponte com o empresariado brasileiro”, ressalta Miranda.

Ricardo Marcos Embaixador Alysson
Marcos com os filhos, Alysson e Ricardo Zampieri, com o embaixador do Panamá no Brasil, Edwin Cardenas | Foto: Divulgação

Alternativas

De acordo com Zampieri, que assume a função de conduzir os trabalhos da Câmara de Comércio Brasil-Panamá, o Brasil precisa buscar alternativas para o seu empresariado em um momento econômico difícil e os investimentos no Panamá se apresentam como uma excelente possibilidade. “É preciso haver essa união entre os países da América, assim como já é feito na Europa, para que os dois lados possam crescer e gerar oportunidades de negócio”, salienta Zampieri.

O Panamá é um país em desenvolvimento e conta com um grande aliado comercial, que é o canal do Panamá, conhecido por ligar o Oceano Pacífico ao Oceano Atlântico. Uma rota comercial por onde passam cerca de 12 mil navios por ano. Emancipado da Colômbia, o Panamá cresceu de forma significativa com a construção do canal, em 1914, se tornando um aliado dos Estados Unidos, que administrou o canal até 1999.

Infraestrutura

Com a saída dos norte-americanos, o Panamá herdou uma grande estrutura rodoviária, ferroviária, duas hidrelétricas, uma base aérea e vilas militares, que atualmente foram transformadas em hotéis de alto padrão. Agora, o país quer abrir seu mercado para o mundo. “O Panamá inaugurou recentemente a terceira eclusa do canal, que permite a passagem de navios com 14 mil contêineres. Isso possibilita uma expansão significativa da sua área de livre comércio”, argumentou o embaixador.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts