Política

Justiça ordena VCG a abrir ‘caixa preta’ e mostrar dados financeiros em 30 dias

VCG LogoA juíza Luciana Virmond Cesar, da 2º Vara da Fazenda Pública da Comarca de Ponta Grossa, julgou procedente a ação civil pública, protocolada pelo Ministério Público, que pede a disponibilização de toda a contabilidade da empresa Viação Campos Gerais (VCG) para consulta pública. Com a decisão, a juíza define a obrigação da VCG em disponibilizar a contabilidade, de forma detalhada e clara, em um prazo de até 30 dias. Em caso de descumprimento, existe a possibilidade de uma multa diária de R$ 2 mil. As informações são do Portal aRede.

No início de 2015, o vereador Antônio Laroca Neto (PDT) fez uma denúncia ao Ministério Público que, ao averiguar irregularidades na divulgação dos dados, entrou com a ação civil pública. A sentença favorável foi divulgada na quarta-feira (1º). “Para dar aumento na tarifa do transporte, você precisa saber quantas pessoas utilizam o transporte e quantos quilômetros são rodados. Esses dados não eram disponibilizados para sabermos quanto de aumento pode ser dado na tarifa”, afirmou o vereador.

Amplo acesso

No auto do processo, a juíza destaca a importância de que o Conselho Municipal de Transporte (CMT) tenha conhecimento da contabilidade da VCG para que ocorra um aumento na tarifa. “… é imprescindível que os integrantes do CMT tenham amplo acesso à contabilidade da empresa VCG, justamente para que possam analisar se a pretensão de aumento tarifário pleiteada pela concessionária é ou não justa e condizente com os dados contábeis apresentados”, defende o auto.

O Portal aRede entrou em contato com a Viação Campos Gerais para falar sobre o assunto. A empresa informou que ainda pode recorrer no processo e não irá comentar detalhes sobre a questão.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts