Política

Aliel justifica em nota voto contrário ao impeachment e fala em violação da Constituição

Aliel Emenda EsporteO deputado federal Aliel Machado (Rede) emitiu uma nota oficial sobre o seu posicionamento e o voto contrário ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), aprovado no domingo (17) no plenário da Câmara. Ele justifica que a Constituição foi violada num processo conduzido por um deputado que é réu em processo de recebimento de propina, oriundo da Operação Lava Jato, que é o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB/RJ). Aliel fala ainda que sai de cabeça erguida e defende a realização de uma nova eleição presidencial, o que pode ocorrer se o processo contra a chapa Dilma-Temer for acatado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Consta contra a chapa a acusação de uso de dinheiro de propina na campanha de 2014. Confira a íntegra da nota:

Nota oficial

Acompanhamos neste domingo o derradeiro capítulo do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff na Câmara Federal. A grande maioria dos deputados optou pela continuidade do pedido de cassação, que agora segue para o Senado Federal.

Votei contra a admissibilidade do relatório não pela defesa deste governo, que cometeu vários erros e deve pagar por isso. Votei contra porque não consegui aceitar que a Constituição fosse violada de forma tão flagrante como foi durante esse processo. A condução do impedimento, feita por um réu na Lava jato, Sr. Eduardo Cunha, é um equívoco imensurável para o país. Ressalte-se que a aceitação do pedido de abertura de impeachment foi feita imediatamente após Cunha não conseguir o apoio do PT no conselho de ética num processo contra ele. Isso mostra claramente que o país ficou refém de um homem afundado em processos e denúncias na operação Lava jato.

Reforço o que tenho dito: este governo definha e de fato sofre com a falta de governabilidade, porém, só um processo que passe pelo crivo das urnas terá legitimidade para superarmos essa crise. Por isso, confio num julgamento técnico, como o que ocorre no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e que investiga irregularidades na campanha da chapa Dilma/Temer nas eleições em 2014. Com a cassação da chapa, caso se comprove as irregularidades, daríamos à população a oportunidade de escolher um novo governo nas urnas, com legitimidade popular e com um programa para o país.

Ao mesmo tempo é preciso respeitar o resultado no parlamento, mesmo sabendo que o impeachment cumpre uma formalidade, mas não a finalidade. Qualquer que seja o resultado do processo no Senado, sabemos que não vai contemplar os anseios da população do dia pra noite. Um projeto que não passou pelo crivo das urnas não terá a legitimidade de representar a maioria dos brasileiros, que sequer tiveram conhecimento do documento “Ponte para o Futuro” e tudo o que ele implica. Assim como uma improvável salvação do governo no Senado também não irá satisfazer o desejo de grande parte da população descontente, principalmente com a corrupção.

Encerro aqui a minha participação direta no processo, passando pela análise na Comissão especial, na qual durante mais de três semanas me debrucei sobre a acusação, defesa e relatório final, até chegar a meu voto pela não continuidade daquilo que acredito ser um equívoco, sem comprovação de crime de responsabilidade. Mas saio de cabeça erguida, com a certeza de que fiz aquilo que acho correto. Não aceito barganhas. Não vendo meu voto e tomo as decisões que acredito que devo tomar. Sei que vou sofrer ataques, mas continuarei o meu trabalho como sempre fiz, ao lado da verdade. Com muita tranquilidade poderei me olhar no espelho sem vergonha alguma pela decisão que tomei. Terei o coração leve e a consciência tranquila para olhar para o meu filho e poder dizer que não deixei a minha digital num processo que acredito ser um dos maiores erros da nossa história.

Aos que estão me enviando mensagens de apoio, só tenho a agradecer e dizer que podem continuar contando comigo e confiando no meu trabalho. Aos que pensam diferente, tenham a certeza de que seguirei lutando na Câmara Federal por melhorias para todo o nosso Estado, independente de cores partidárias ou crenças, para beneficiar a população.

O blog Doc.com está no Facebook

Confira outros Posts