Política

Prolar vai retomar residências com irregularidades dentro do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’

Prolar FiscalizaçãoA Companhia de Habitação de Ponta Grossa (Prolar) realizou nesta quarta-feira (06), mais uma etapa da fiscalização de moradias irregulares entregues pelo programa “Minha Casa, Minha Vida”. As fiscalizações das moradias entregues pela Prolar são feitas diariamente e foram intensificadas com a parceria de uma equipe da Caixa Econômica Federal. Nesta etapa, já foram encontradas nove casas em situação irregular.

O objetivo da companhia é identificar as casas sem uso, vendidas, alugadas ou invadidas e reintegrar a posse, caso seja confirmada a irregularidade. No futuro essas casas poderão ser entregues a outras pessoas que estão na fila para receber uma moradia. Desde que começou o processo de fiscalização, até hoje, já foram identificadas e notificadas 170 irregulares.

Pra quem precisa

Márcia Rodrigues é moradora de uma casa conseguida por meio da Prolar no residencial Gralha Azul. Ela se mudou para lá em 2011, depois de um tempo uma das filhas que mora com ela teve um bebê e há um ano está na fila para conseguir uma casa. “Ainda bem que estão fazendo isso, agiliza o processo pra quem tá na fila esperando uma casa. Tem que tirar de quem vendeu ou alugou, afinal quer dizer que a pessoa que ganhou a casa não precisa”, comenta a dona de casa.

Segundo o presidente da Prolar, Dino Schrutt, o processo de notificação e retomada da casa é feito com muito cuidado para que não haja nenhum mal entendido. “Depois que a casa é identificada recebe uma placa que informa a supervisão. A família é notificada e inicia o processo de reintegração da casa ou retorna à família contemplada”, conta Dino.

Denúncias

O processo de fiscalização da Prolar é iniciado mediante uma denúncia, que pode ser feita pelo telefone 3222-1257 ou pessoalmente na sede da companhia, que fica na Rua Balduíno Taques, 445, 2º piso Edifício Guaíra. (Fonte: PMPG)

Confira outros Posts