Política

Sandro Alex sacramenta ida para o PSD e assumirá presidência estadual

Sandro Alex 10O deputado federal Sandro Alex sacramentou sua ida para o Partido Social Democrático (PSD) na noite de quarta-feira (30), após reunião com lideranças nacionais da legenda, em Brasília. O parlamentar ponta-grossense também vai assumir o comando do partido no Paraná, com a presidência do Diretório Estadual. Ele ingressa na legenda pelas mãos do presidente nacional do PSD, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, com o aval das lideranças estaduais da sigla, como Eduardo Sciarra e Ratinho Jr.

Realização pessoal

De acordo com Sandro, comandar um partido de expressão em nível estadual é uma realização pessoal, que o entusiasmou a se transferir ao PSD. “É um motivo de grande satisfação ter a oportunidade, pela direção nacional e estadual do PSD, de presidir e comandar as ações desse importante partido em nosso Estado. É bom destacar que mesmo com nomes fortes, como o Sciarra, o Roman, o Ratinho Jr., o Reinhold Stephanes e o Ney Leprevost, por exemplo, me foi confiada a presidência do partido no Paraná”, destacou.

Garantia de ser oposição a Dilma

Outro fator que levou Sandro ao PSD foi a garantia dada por Gilberto Kassab de que poderá continuar atuando na oposição ao PT e ao Governo Federal, como tem feito ao longo de seus dois mandatos. Sandro lembrou que nesta semana, Kassab liberou a bancada do PSD na Câmara a votar da forma que cada deputado achar melhor, e que a maioria dos deputados já se manifestou a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). No Paraná, Sandro enfatiza que o PSD já se posicionou, de forma unânime, a favor do impeachment.

Espaço no Conselho de Ética

Com a ida para o PSD, Sandro também pretende garantir a sua presença no Conselho de Ética da Câmara Federal. Ele ocupa hoje a vice-presidência do colegiado, mas continuando no PPS correria um sério risco de não permanecer entre os membros da Mesa do Conselho na próxima eleição. No novo partido, ele tem a garantia do presidente nacional que ocupará a vaga do PSD no Conselho. Dessa forma, Sandro vai pleitear a presidência do Conselho de Ética.

“O PSD garantiu que a vaga do partido no Conselho de Ética será minha. Assim, tenho chance de um espaço e reconhecimento ainda maior no Conselho, o que o PPS não conseguiria me dar”, explica.

Gratidão

Sandro ressalta que tem uma gratidão muito grande pelo PPS, partido pelo qual se elegeu duas vezes deputado federal (2010/2014) e disputou a Prefeitura de Ponta Grossa em 2018.

“Tenho uma gratidão muito grande pelo PPS. Contribui com o partido. Creio que fui um bom combatente. Acredito que fui fiel, fui Leal, um bom soldado, um bom combatente. Durante o tempo que fiquei fui um bom pepessista. Tenho gratidão ao Roberto Freire [presidente nacional do PPS] e à bancada de deputados. É natural tomar um caminho para realização de um desejo pessoal, mas continuo com laços de amizade no PPS”, justificou Sandro.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts