Política

Freire garantiu que o PPS não sofrerá retaliação em PG, diz Sandro

Roberto FreireAo anunciar a filiação no PSD após sair do PPS, nesta quinta-feira (31), o deputado federal Sandro Alex enfatizou que tem uma gratidão muito grande pelo ex-partido, mas que não pode admitir qualquer tipo de retaliação nos municípios em que tem base eleitoral, especialmente, em Ponta Grossa, que tem o prefeito do partido, o seu irmão Marcelo Rangel (ver matéria).

“Se a minha saída do partido causou algum ciúme, localmente, em algumas pessoas, eu os perdoo, creio que é natural e que vai passar. Transpareceu que eu seria uma propriedade do partido, mas isso vai passar”, comentou Sandro, em relação a uma possível intervenção da direção estadual do PPS na direção do partido nos municípios da região.

“O PPS continua forte. Não tirei nenhum prefeito. Todos continuam e vão disputar a reeleição. Não há porque retaliá-los só porque eu sai. Isso a direção nacional não vai permitir. Já deixou claro pra mim. Não vão permitir”, disse Sandro.

Não vão prosperar

Sobre o caso de Ponta Grossa, Sandro disse o seguinte: “No caso, por exemplo, de Ponta Grossa, o partido tem diretório. A Justiça garante isso. Tem prefeito eleito. É óbvio que não existirá qualquer tipo de retaliação. Essas tentativas agora, de tentar, pelo ciúme, retaliar, não vão prosperar. O próprio Roberto Freire, que é o presidente nacional do PPS, ainda hoje me garantiu isso. E a justiça vai garantir, se for o caso”, argumentou Sandro, finalizando que, em respeito ao PPS, “não retirei ninguém, continua todo mundo lá e eu formo um grupo novo, mas que manterá boa relação com o PPS”.

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts