Política

Parceria garante início do projeto de coleta seletiva de resíduos em PG

Coleta Seletiva de LixoEm uma parceria inédita, entre as secretarias de Meio Ambiente e de Educação com a empresa Ponta Grossa Ambiental (PGA), a Prefeitura de Ponta Grossa lançou nesta terça (29) o Programa de Coleta Seletiva de Lixo, que está sendo implantado gradativamente nas escolas municipais, CMEIS e outros Pontos de Entrega Voluntária (PEV), e contará com a coleta seletiva de ‘porta a porta’ em cinco bairros da cidade, de maneira imediata. A meta é atender toda a cidade ainda no primeiro semestre de 2016.

O lançamento do programa foi realizado na Escola Municipal Prefeito Coronel Cláudio Gonçalves Guimarães, na Vila Coronel Cláudio, primeira escola a receber o Ponto de entrega Voluntária (PEV). No total, serão 133 pontos de coleta instalados gradativamente ao longo do ano.

Cinco bairros

O Programa também atenderá, inicialmente, cinco bairros: Centro, Jardim Carvalho, Vila Liane, Jardim América e Vila Estrela, com a coleta de porta em porta. Os PEVs localizados junto às escolas irão contar com a educação ambiental das crianças para que o material reciclável entregue esteja em boas condições e seja armazenado de maneira organizada.

O caminhão do programa irá coletar semanalmente os materiais nas escolas. Já nas residências e comércios da cidade, a programação prevê que ela ocorra diariamente no Centro, e em dias diferentes daqueles da coleta domiciliar, nos demais bairros da cidade, sempre no período da noite, segundo o diretor presidente da PGA, Marcus Borsato.

Custo

“Desta forma, não deverá haver risco de que os materiais sejam misturados, com a coleta sendo feita em dias diferentes. Antes do início da coleta, nós faremos ainda uma panfletagem para que os cidadãos fiquem cientes a respeito dos dias e do sistema de coleta”, conta Borsato. O custo mensal do sistema será de R$ 165 mil e irá contar com quatro caminhões e equipes.

“Este é um dia histórico para Ponta Grossa, porque até ontem não tínhamos um sistema de coleta seletiva, e agora temos. Mais do que o cumprimento de uma política de meio ambiente, este é um compromisso de cidadania com a nossa cidade”, assinala o prefeito Marcelo Rangel.

Coleta Seletiva de Lixo 2Simbólica

O secretário de Meio Ambiente, Valdenor Paulo do Nascimento (Cenoura), destaca que a coleta seletiva se inicia pelas escolas, não somente por uma questão logística, mas também “simbólica”. “As crianças têm uma relação totalmente diferente com os resíduos do que nós temos hoje. Elas crescerão entendendo os resíduos, não como lixo, mas como fonte de riqueza. A educação deles fará toda a diferença para o programa”, aponta Cenoura.

Segundo a secretária de Educação, Esméria Savelli, a educação ambiental já é trabalhada nas escolas e será de grande valia para o sucesso do projeto. “Esperamos que estas ações reflitam em um futuro melhor para todos nós. As crianças têm um papel fundamental nesta mudança de cultura”, anota.

Trabalho e renda

Os materiais recolhidos serão levados para as quatro associações de catadores, gerando renda e trabalho. “As crianças que irão trazer os materiais vão tomar muito cuidado. Nós acreditamos que elas têm uma consciência muito melhor do que os adultos e vão trazer um material reciclável de muito mais qualidade”, acredita a presidente da Associação de Catadores de Uvaranas (Acamaruva), Rosane do Prado dos Santos. (Fonte: PMPG)

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail, website ou empresa não serão publicados.

Confira outros Posts