Política

Ratinho Jr. pode trocar PSC pelo PSD de olho no Governo do Estado em 2018

Ratinho JuniorO deputado estadual licenciado e atual secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Jr., pode trocar o PSC pelo PSD durante a janela partidária que está aberta e dar uma verdadeira ‘chacoalhada’ no cenário político-eleitoral no Paraná. Informações da imprensa da Capital dão conta de que ele recebeu convite do presidente nacional do PSD, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, e nesta terça-feira (01) reuniu seu grupo político para um almoço, em Curitiba, em que expôs o convite e tratou da possibilidade de trocar de legenda.

Em jogo está o seu projeto político de ser candidato ao Governo do Estado em 2018. Kassab teria garantido a Ratinho Jr. que será o candidato a governador pelo partido. Porém, ele terá que abrir mão de ser novamente candidato a prefeito de Curitiba neste ano, já que o pré-candidato do PSD é o deputado estadual Ney Leprevost.

O convite ainda não foi aceito. O almoço serviu para expor a situação ao seu grupo político, que inclui a mair bancada da Assembleia Legislativa, com 12 parlamentares. Entretanto, muitos já dão como certa a ida de Ratinho Jr. para o PSD, e que seria apenas questão de tempo para formalizar.

Fator Bolsonaro

Pesaria ainda, nessa decisão, o fato de Ratinho, tanto o pai quanto o filho, não estarem dispostos a ter que apoiar o polêmico deputado federal Jair Bolsonaro para a Presidência da República em 2018. Bolsonaro vai trocar o PP pelo PSC com o intuito de ser candidato a prefeito do Rio de Janeiro e depois a presidente.

Entenda o que está em jogo, segundo Rogério Galindo, do Blog Caixa Zero, da Gazeta do Povo:

O que Ratinho ganharia no PSD?
Primeiro, tempo de tevê. O PSD tem a quarta bancada na Câmara dos Deputados. É muito mais forte do que o pequeno PSC. Além disso, o partido de Kassab tem o Ministério das Cidades, que poderia injetar dinheiro na secretaria de Ratinho, do Desenvolvimento Urbano. Com isso, ele teria como atender prefeitos e ganhar apoios no interior.

Qual seria o lado negativo?
Ratinho passou anos construindo o PSC. Montou a base municipal e hoje tem a maior bancada na Câmara de Curitiba. Montou a base estadual e hoje o PSC é a maior bancada na Assembleia. Agora, está filiando prefeitos no interior. E nem todo mundo irá com ele.

Os deputados vão seguir Ratinho?
Segundo disse no almoço, os deputados são livres para fazer o que acharem melhor. Há alguns que estariam mais dispostos a sair, como Guto Silva, e outros decididos a ficar no PSC, como os pastores evangélicos.

Ratinho pode ficar com as duas legendas?
Aparentemente, esse é o plano. No PSD, dividiria o poder com Eduardo Sciarra, Ney Leprevost, e outros. Com o apoio de Kassab, teria carta branca para seu principal projeto, disputar o governo. E no PSC teria vários aliados que poderiam jogar com ele.

E a prefeitura de Curitiba?
Ratinho poderia apoiar um candidato de outro partido. O PSD tem pré-candidato, Ney Leprevost. Nada ainda sobre isso está claro. Mas Ratinho, aparentemente, está mesmo fora da disputa.

Confira outros Posts